O NEPECC – Núcleo de Estudos em Psicanálise e Clínica da Contemporaneidade é o resultado de um acordo entre duas instituições da UFRJ – o Programa de Pós-Graduação em Teoria Psicanalítica (PPGTP-IP), responsável pelo mestrado e doutorado em teoria psicanalítica, e o Instituto de Psiquiatria (IPUB), responsável por cursos de especialização, de mestrado e doutorado, programa de residência médica e multiprofissional, funcionando como centro universitário de pesquisa, ensino e assistência em saúde mental. O NEPECC é coordenado pelos psicanalistas e professores do ensino universitário Teresa Pinheiro, Julio Verztman e Regina Herzog.

Seu principal objetivo é desenvolver projetos de pesquisa que conjuguem teoria e prática clínica, privilegiando a construção de novos elementos teóricos extraídos diretamente da clínica. Como consequência desta proposta, nossos desenhos de pesquisa incluem, além de investigações teóricas, o atendimento psicanalítico a sujeitos com demandas de cuidado que se aproximem dos perfis clínicos das diferentes linhas de pesquisa. As elaborações teóricas decorrentes das discussões de casos resultam em artigos, livros, apresentações em congressos e no material apresentado nos encontros que o NEPECC organiza a cada dois anos.

Temos observado uma especificidade na demanda de análise, na produção sintomática e também no laço transferencial dos sujeitos que têm chegado aos nossos consultórios e aos serviços da rede de assistência pública em saúde mental. Especificidade que vem exigindo uma constante interrogação dos dispositivos teóricos e técnicos fornecidos pelo referencial psicanalítico clássico, oriundos da clínica da histeria.

Esta observação é consubstanciada por toda uma literatura proveniente dos mais diversos campos de saber, tais como filosofia, história, ciências sociais, crítica literária, entre outros, que propõem mudanças de paradigma subjetivo na contemporaneidade, o que tornaria o sujeito atual distinto em aspectos centrais do sujeito moderno que deu origem à psicanálise.

Nosso primeiro projeto compreendeu um estudo comparativo entre sujeitos melancólicos e pacientes portadores de lupus eritematoso sistêmico (LES), através de uma parceria com o Serviço de Colagenoses do HUCFF-UFRJ, que abrangeu o período de 2002 a 2006, buscando entender a dinâmica psíquica implicada nestas subjetividades. Como resultado deste projeto, chegamos à ideia de que o sofrimento do sujeito contemporâneo está diretamente ligado a esta mudança de paradigma cultural acima mencionada – tal como trabalhada por pesquisadores de outros campos do saber (privilegiadamente a antropologia, ciências sociais e filosofia) – a qual transforma a experiência temporal do sujeito e, consequentemente, sua possibilidade de projeção no futuro e a sensação de continuidade; sua percepção do corpo e do sentimento de intimidade; sua relação com os outros sujeitos; sua vivência de interioridade bem como sua relação ética com o outro. Este último ponto, em especial, modifica o papel dos sentimentos de culpa e vergonha na avaliação das condutas, tendo se tornado um tema privilegiado em nossas pesquisas.

Assim ao longo das discussões dos resultados desta primeira pesquisa clínica, foi verificada a necessidade de aprofundarmos alguns pontos ligados à trama conceitual da vergonha e da culpa, discussão que culminou na elaboração de nosso segundo projeto de pesquisa que se dá em torno da categoria nosológica Fobia Social, tal como descrita pelos manuais de psiquiatria. Esta primeira pesquisa clínica, iniciada em 2005 diz respeito ao atendimento de sujeitos designados pela psiquiatria como fóbicos sociais. Tanto a literatura sobre o tema como o material oriundo dos atendimentos clínicos de nossa pesquisa demonstraram que a angústia e a vergonha ocupam um lugar central na dinâmica psíquica desses pacientes. Vale observar que ao contrário destas duas emoções, a culpa parece estar esmaecida ou deslocada. Em 2010 teve início um projeto de pesquisa de pesquisa elaborado em decorrência do trabalho que vinha sendo realizado no NEPECC intitulado ‘Psicanálise e saúde mental; dispositivos clínicos para responder ao mal estar contemporâneo”, A partir de 2014 iniciamos uma nova investigação clínica em torno de sujeitos que apresentam compulsões ou impulsividade, especialmente aqueles que receberam diagnóstico psiquiátrico de TOC. Pretendemos estudar certos aspectos do que comumente se denomina de patologias da ação na atualidade e compará-los com o modelo do conflito presente na neurose obsessiva clássica descrita por Freud. Esta pesquisa, atualmente em curso, se articula com as anteriores, já que nosso foco é discutir as relações entre a ação e a experiência de si.

O NEPECC já estabeleceu vários intercâmbios desde sua criação. Dentre eles com a Universidade Federal Fluminense mais especificamente com o Polo Universitário de Rio das Ostras através da coordenação dos professores pesquisadores Diane Almeida Viana e Fernanda Ferreira Montes – e o Polo de Campos dos Goytacazes – através da coordenação do professor Ricardo Salztrager. Outro acordo foi estabelecido com o professor pesquisador Octavio Souza do Instituto Fernandes Figueira/FIOCRUZ. E, mais recentemente, com o professor pesquisador Camilo Venturi do Polo Universitário de Volta Redonda da Universidade Federal Fluminense (UFF).

Desde sua criação o NEPECC contou com o apoio das agências de fomento tanto no âmbito das atividades (PROAP-Capes), quanto no âmbito do auxílio para aquisição de material (FAPERJ) e no auxílio aos pesquisadores de produtividade em pesquisa (CNPq), doutorado e mestrado (CNPq e Capes-DS) bolsa sanduíche (PDEE-Capes) e iniciação científica (PIBIC).

Além dessas parcerias, o NEPECC promove sistematicamente encontros com pesquisadores de fora do grupo de pesquisa que possam funcionar como avaliadores externos de nosso trabalho, prática que tem contribuído significativamente para o desenvolvimento de nossos projetos. Os atendimentos clínicos efetuados pelo grupo de pesquisa, em especial, têm sido uma fonte de grande relevância para a compreensão acerca da produção de subjetividade e da dinâmica psíquica nos tempos atuais. Neste site, é possível encontrar o material que compreende a produção individual e coletiva dos pesquisadores do NEPECC realizada ao longo destes anos.